Maternidade

4 coisas que toda mãe de primeira viagem deve saber

4 coisas que toda mae de primeira viagem deve saber.

Algumas coisas que descobri depois de ser mãe e que acho que toda mãe de primeira viagem deveria saber. Se alguém tivesse me falado sobre essas quatro coisinhas antes, os primeiros meses com minha filha teriam sido muito mais fáceis.

São elas:

Aceitar que você vai ter que viver em função do seu filho por um tempo.

Antes da minha filha nascer, eu sonhava em colocar ela naquela cadeirinha que balança na cozinha enquanto eu arrumava as coisas e ela ficava brincando com os brinquedinhos. Eu acreditava que minha vida seria a mesma, apenas teria que carregar um bebê comigo para qualquer lado, como quando estava na barriga.

Mas não é bem assim, a criança, principalmente nos primeiros meses, exigem atenção integral da mãe, e eu digo integral mesmo, não adianta você ficar achando que vai fazer algo enquanto ela estiver dormindo, porque acredite, ela vai acordar em dez minutos.

Quando você já sabe que sua vida será assim, e aceita esse fato, fica muito mais fácil, pois tudo se torna menos frustrante.

Então se você tem esperança que seu filho durma a noite inteira assim que chegar da maternidade, ou acha que vai conseguir comer e ler aquele livro… Eu preciso te alertar que é pouco provável que isso aconteça, pois ninguém fez isso por mim, e eu ficava muito nervosa, achando que eu estava fazendo algo errado ou que minha filha não era normal.

Parece que existem alguns poucos bebês que realmente são anjinhos, que dormem, ficam quietinhos no carrinho para a mãe tomar banho, mas em geral não é bem assim.

Portanto, acredito que se você já vai com a cabeça realista, sabendo que terá que ficar em função do bebê por um tempo, tudo será mais confortável, e se você for a sortuda de ter um bebê anjo, vai ser só lucro, pelo menos você já estava preparada!

Crianças têm fases, e o que você acha horrível agora, e te preocupa muito, vai passar!

Você só sabe o que é ter um filho quando tem um. Então muitas coisas irão te deixar desesperada. Coisas acontecerão que você não vai saber como lidar, coisas inesperadas que ninguém escreveu em blog nenhum, nem em nenhum grupo do facebook. Naquele momento aquilo vai parecer ser a pior coisa da vida, e você vai achar que não vai conseguir superar aquilo.

Mas acredite em mim, vai passar! E você vai até se esquecer de como era terrível.

No meu caso isso aconteceu, entre outras coisas, com a amamentação. Meu peito rachou muito e doía demais para amamentar minha filha, eu achava que não ia conseguir, e me sentia culpada (aquelas coisas de mãe). Mas um dia, o peito se acostumou com a boca do bebê, criou “casca”, e a amamentação passou a ser maravilhosa.

Depois teve a fase da criança não dormir, não fazia sonequinha de jeito nenhum, e eu desesperada, junta aí a ideia de que ela iria dormir o tempo todo, portanto consequentemente mais uma frustração, e os pitacos que virão no tópico abaixo, pronto, inferno total. Mas adivinha? Isso também passou! E ela finalmente começou a fazer sonequinha depois do almoço.

A verdade é que mesmo sem saber, você acaba arranjando um jeito de resolver cada situação, você aprende, aprende a ser mãe! E a principal lição que aprendi foi: Tudo passa, por mais horrível que pareça na hora, vai passar!

Cara de alface para conselhos e pitacos intrometidos, e siga seu coração.

Acontece com todas as mães, mas com as de primeira viagem acho que é pior, pois todo mundo se sente no direito de saber mais do que ela.

Cada um fala uma coisa, e não sei porque raios, aquilo entra na nossa cabeça, e aí se constrói mais uma neura, não bastando as tantas que já criamos nós mesmas.

Coisas como: Seu leite é fraco, ele ainda não fala nada?, não pegou chupeta?  afff, chupa chupeta? Faz mal pros dentes, ai meu filho sempre dormiu a noite inteira, acho que ele tá com frio, acho que ele tá com calor, dá mamadeira que ele dorme…

Vou te contar um segredo: Você sabe o que é melhor pro seu filho, não dê ouvidos pra essa gente, não deixem que eles mexam com sua segurança. Tenha fé no seu coração de mãe, como disse, de um jeito ou de outro, você vai arranjar o seu jeito de lidar com cada situação em relação ao seu filho, confie em você mesma!

Quando alguém falar alguma coisa, faça a famosa cara de alface, lembre-se desse post e não deixe de acreditar e seguir seu coração!

Sempre reserve um tempinho pra você, nem que sejam dez minutos.

Essa é uma lição muito importante que eu demorei para aprender, mas que é fundamental. Depois que você se entrega profundamente, de corpo e alma para aquele serzinho que precisa tanto de você, é necessário que você se resgate!

Haverá um tempo em que seu filho vai descobrir que você e ele, são pessoas diferentes, separadas um do outro, e além dele, você também precisa fazer esse processo de diferenciação. Você não pode se perder na maternidade e viver para o seu filho para sempre. No começo sim, eles precisam de nós o tempo inteiro, mas conforme vão crescendo é preciso que nós voltemos à nós.

Por isso, mesmo com toda a correria de vida de mãe, tente arranjar um tempinho para você, nem que seja dez minutinhos, um banho, um vídeo do youtube que você gosta de assistir, um capítulo de um livro… Qualquer coisa que lembre a você que você existe!

Acredite, isso vai ajudar muito a manter sua saúde mental, o que consequentemente será bom para seu filho também.

É isso, gente. Espero que ajude vocês pelo menos um pouquinho. Eu queria muito saber dessas coisas antes, acho que teria sido mais fácil. Mas tem coisas que temos que passar para aprender não é mesmo? Tenho certeza que outras mamães passaram por coisas diferentes e também têm relatos de coisas que gostariam de saber antes do filho nascer.

Enfim, ser mãe é mesmo o maior de todos os aprendizados!

Bjks.

 

 

 

 

Anúncios

7 comentários em “4 coisas que toda mãe de primeira viagem deve saber

  1. Isso mesmo, sou mãe de primeira e viagem e minha princesa tem apenas 3 meses. Ela é bem boazinha, não me da trabalho… mas sempre tem as situações que vivemos diariamente com nossos babys que só acontecem com a gente mesmo ne kkkkkk Adoreiiii. Parabéns! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  2. Clara vc disse tudo, amei a “cara de alface” kkkkk…
    Minha filha qdo nasceu era boazinha, mas como todo bebê, tinha colica, fome, carência… Eu acordava de pijama, so tirava para tomar um banho e colocava outro pijama. Descabelada, feia, fiquei assim por alguns dias, ou meses.
    O dia inteiro com ela no colo…
    Ah e diziam que colo estraga, o famoso ditado das palpiteiras de plantão.
    Eu penso assim, a criança vive 9 meses quentinha, protegida, e quando sai a mãe deixa num berço, passando frio, sem o seu cheiro.. Ah não, comigo não funcionou assim. Carregava minha nenê no colo msm, fazia as coisas com ela grudada em mim. Qdo ela começou a ficar mais independente, aconteceu naturalmente, ela so queria chão. Tudo é fase…
    Nossa acho que pensei em um próximo tema para postar em meu blog … Kkkk
    Flor, amei seu post, parabéns, a gente pensa que essas coisas só acontecem com a gente, e descobre que é tão normal… Me desculpa pelo textão… Bjs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s