Maternidade

Como criar uma criança segura e confiante

Há um tempo atrás costumava-se dizer que a criança era como um quadro em branco, e que portanto nós escreveríamos a sua história, nós formaríamos essa pessoa.

Hoje sabemos que isto não está totalmente correto, os fatores genéticos têm influência e o próprio temperamento muda de uma criança para outra.

No entanto, a forma como lidamos e educamos nossos filhos ainda são determinantes para seu futuro e sua formação, principalmente quando falamos das crianças pequenas.

Sendo assim, é necessário que no momento de educar, levemos em conta alguns fatores importantes, que muitas vezes não prestamos atenção pois, já estamos acostumados com um estilo de vida que terminamos por replicar com nossos filhos.

Contudo, se pararmos para analisar um pouco, perceberemos que se mudarmos alguns de nossos comportamentos, podemos contribuir enormemente com a auto estima de nossos filhos, criando portanto crianças mais saudáveis, seguras e confiantes.

Preste atenção ao que fala ao seu filho

As palavras dos pais para os filhos ficam marcadas para a vida toda, se você rotula seu filho de alguma coisa, com certeza ele vai pegar aquilo pra ele e agir da forma que você “falou”. A criança pequena está formando sua personalidade, e faz isso “juntando” tudo que está ao redor, seja o que você falar para o seu filho ele vai introjetar, e isso pode determinar sua personalidade.

Crianças acreditam em Papai Noel e Coelhinho da Páscoa porque nós dizemos à eles que eles existem, por que não acreditariam que “é um burro que não faz nada direito” quando você vive dizendo isso pra ele?

Portanto, cuidado com o que fala para suas crianças, jamais rotule, nem elogie demais. O melhor é sempre elogiar o esforço. Mas isso dá outro post.

Não exija dele o que ele ainda não é capaz de oferecer

Não adianta querer que seu filho de um ano e meio coma sem fazer sujeira, ele não consegue ainda. Ou querer que ele faça logo uma tarefa porque vocês estão atrasados… A criança tem outro ritmo, temos que respeitar.

Não adianta querer que ele seja corajoso, quando está numa fase em que ter medo do monstro no armário é normal.

Acima de tudo, é preciso respeitar a criança, se a tratamos com respeito, ela vai aprender a respeitar tanto aos outros, como a si mesma.

Não misture os sentimentos dele com os seus

Muitas vezes, a criança age de forma “mal educada” porque está passando por algo que não consegue entender, explicar, nem lidar da forma correta, e manifesta isso através de birras, agressividade, descontrole emocional. Nesse momento é importante que o adulto não entre dentro desse sentimento e se descontrole também.

Precisamos entender que quanto mais controlados estivermos em um momento de descontrole dos nossos filhos, melhor será o aprendizado deles.

Sei que não é fácil manter a paciência com os pequenos, mas sabendo que isso é um ponto importante para criar uma criança segura e confiante, podemos tentar melhorar. Lembrando que ninguém é perfeito.

Mas quanto mais estável emocionalmente for os pais, mais seguro será o filho. O que nos leva ao próximo tópico.

Cuide da sua saúde emocional

Se você percebe que constantemente perde a paciência com seu filho, grita e se descontrola, talvez seja hora de olhar um pouco para si mesmo.

Procure analisar se está tendo tempo para cuidar de si, para viver a sua vida, para existir!

Se estiver passando por alguma dificuldade, lembre-se que o problema é seu e não da sua criança. Vale sempre a pena se afastar e se acalmar, antes de perder o controle com os filhos.

Caso esteja muito difícil fazer isso, a ajuda profissional de um psicólogo pode ser necessária, não tenha medo ou vergonha, terapia é algo enriquecedor que faz diferença na vida de qualquer pessoa.

Ajude-o a lidar com seus sentimentos

As crianças não sabem lidar com seus sentimentos, precisamos ajudá-los a lidar bem com eles, e essa é uma lição para a vida toda.

Ter empatia, nomear o sentimento para a criança, ajudá-lo a passar por aquela dificuldade. Frustrar a criança também é essencial para que ela consiga lidar com os desejos e decepções quando adulta.

Limites são necessários, e muito amor também.

como criar filhos seguros e confiantes

Espero que essas dicas ajudem um pouquinho nessa importante tarefa de educar seu pequeno. Basicamente, eles sempre evoluem bem, nós só não devemos atrapalhar! Hehehehe…

Se gostou compartilhe com seus amigos, e me deixe saber suas impressões comentando aí embaixo!

Bjs.

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário em “Como criar uma criança segura e confiante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s